Claro Brasil Ride - Boletim #7

Stage 6






O dia começou, novamente, com chuva forte. Mesmo desiludido e triste por não ter mais bicicleta para rodar (a minha Cannondale Left quebrou o câmbio traseiro, meu parceiro pegou a suspensão dianteira para substituir a dele que quebrou e a tandem está com o quadro quebrado) saí da barraca assim que ouvi o detestável canto do galo eletrônico, junto com uma lastimável e aborrecida música do Black Eyes Pies - tema da alvorada, da largada, do vídeo, do banho... ah! vontade de demitir o DJ!!!!!!!

Já no café da manhã, a lamúria era geral. Na minha mesa, 05 desconhecidos praguejavam sobre a necessidade da última etapa.

- 98km? Pra quê?
- Isso é falta de consideração.
- Desnecessário. Um abuso.
- As bikes já estão destruídas...

Fiquei ainda mais aborrecido. Me senti obrigado a me manifestar:

- Vocês é que são felizes, que podem largar, que têm bikes para pedalar. Reclamem não!
- Verdade. Vamos correr Weimar?

Foi o eterno parceiro Adauto quem sugeriu. Saímos do restaurante e fomos para a barraca, colocar os tênis e sair para uma corridinha, sob chuva e muito frio, antes da largada oficial do último estágio do Claro Brasil Ride.

Com 03km de corrida os atletas começaram a passar por nós. Eu que pretendia correr uns 10km, fiquei empolgado. Papo agradável, cenário incrível. Acabamos correndo 60 km(!), em 05h20.

Chegamos juntos com os atletas. Ah! êxtase para nós, dever cumprido para o Adauto Belli, para quem a deficiência visual representa uma oportunidade, não uma privação.

Ah! Dia feliz. E a imagem final do Claro Brasil Ride: Érika Gramiscelli, que fraturou o braço na etapa anterior, completou a prova, superando as dores, com uma determinação inacreditável. Acho que tenho outra pessoa no mundo para pedir um autógrafo.

A emoção tomou conta de todos. Não foi difícil ver marmanjos com os olhos marejados, falando em despedida, falando em até ano que vem!

Para completar, Abraão Azevedo no lugar mais alto do podium máster e Julyana Machado com a medalha de prata na categoria feminina.

Confira o ranking em http://www.clarobrasilride.com.br.


Grande abraço a todos e até a próxima aventura!

Comentários

PRINCESA LADINA disse…
Parabéns, Weimar !!!
Lindíssimo e emocionante o seu relato do dia a dia do Claro Brasil Ride 2010 !!!
Eu estava pensando.....pelo jeito, essa "maratona" foi uma espécie de "Caminho de Santiago" dos ciclistas....
Acho que nenhum dos atletas retorna prá casa a mesma pessoa, que tenha passado incólume pelo visual paradisíaco do lugar, pelos exemplos de vida daquele povo simples e encantado com tantas novidades, pela garra e superação que foram obrigatoriamente suas companheiras, todos os dias!!! Deve ter sido uma verdadeira reavaliação de vida, de princípios, de postura diante do Esporte!
Obrigada por nos proporcionar um pouco desse gostinho, mesmo com a enorme distância q separa SP da Grande Chapada Diamantina/BA!!
bjs.,
Paula Bicev
Raquel disse…
104,
Fiquei emocionada ao ler seu relato.
Você é um exemplo de resistência, alegria, tolerância e bom humor. Tudo isso foi testado durante a prova mais dura que já vivi.
Vc é vencedor. Parabéns!
Bjim,
Raquel

Postagens mais visitadas