Brasil Ride 2012 - Stage 5



Pelotão de elite deixando para trás a Caatinga, de volta às Gerais.
Esporte & Aventura, com astro pop europeu, combina? Eu nunca imaginei esse cenário até chegar ao Brasil Ride 2012. Aclamados pelos portugueses, e pela barulhenta e simpática delegação lusitana aqui na Chapada Diamantina, acabei conhecendo a banda Anjos, dos irmãos Nelson e Sérgio.

Com mais de 20 anos de estrada, e segundo Nelson Rosado - irmão mais velho - há 13 anos experimentando o sucesso, com as responsabilidades inerentes à fama, como shows, discos, gravações e turnês, os irmãos conseguiram manter a imagem ligada ao esporte, enquanto manutenção da saúde e da qualidade de vida, criando uma outra vertente às famosas boemias a que se dedicam de corpo e alma vários artistas em situação semelhante.

Sérgio e Nelson Rosado, Adauto Belli e seu parceiro Alê, o português 4x campeão da Volta de Portugal, o primeiro campeão olímpico do MTB - o holandês Bart Brentjens, Márcio May - maior representante do ciclismo brasileiro e Mario Roma - organizador, da direita para a esquerda.

Nelson Rosado, do tipo animado e bem humorado, é um tipo de pessoa especial, daquelas que fazemos questão de manter uma amizade. E suas condutas vão além da especulação, do marketing promocional. Segundo seu entendimento, é preciso devolver à sociedade um pouco do que se recebe dela. Quando cada um faz sua parte, construímos um mundo melhor, sem dúvida, mas as figuras públicas têm um papel especial nesse caso.

Foi com esse pensamento que criaram o Bike Anjos, uma proposta de forte apelo que pretende convergir esforços com a bandeira da solidariedade. Os cantores, atletas amadores, dispõem-se a enfrentar desafios sobre-humanos, no Saara ano passado e agora no Brasil Ride, e desta forma chamar a atenção da sociedade portuguesa para alguns assuntos especiais - que também enfrentamos no Brasil - e levantar fundos para 04 instituições que cuidam de crianças abandonadas, com histórico de abusos, com problemas de ordem psicológica e, por fim, com câncer.

Além das ligações telefônicas, cuja renda é destinada diretamente às instituições, Sérgio Rosado ainda desenhou um uniforme do Bike Angels, que é vendido pelo site e a renda, igualmente, vai para quem precisa.

A iniciativa é louvável, e fiquei imaginando como fazer algo do gênero. Se você tiver uma ideia, não se acanhe! Enquanto isso, curta um pouco dos Anjos aqui, ou ouça a entrevista à CBN, aqui.

Quebrou o quadro? Não tem problema, tive uma ideia!
Mudando de assunto, mas ainda na Bahia, deixamos a base de Rio de Contas hoje pela manhã, para cumprir a quarta etapa: 128km, de volta a Mucugê. Apesar da distância, e do cansaço acumulado, a etapa é considerada relativamente fácil, com “apenas” 1.700m de subida acumulada, cumpridas por mim e meu parceiro em pouco mais de 07 horas, contra absurdas e inimagináveis 4h30 (mais ou menos), gastas pelos portugueses Luis Leão Pinto e Tiago Ferreira. Tão pegando carona, né pussívi, sô! Hoje no jantar fui conferir o que comem, e é feijão. Já estava achando que tomavam gasolina podium!

Kohei Yamamoto, Specialized Japão, puxando o pelotão.






Comentários

Postagens mais visitadas