Bate&Volta Piri 300k

Quando desembarquei a primeira vez em Botucatu, para a novíssima experiência de pedalar 24hs solo, só tinha cara, coragem, e a mente sempre forte. Suficiente, pensei.

Junto com a descoberta, a frustração de tentar dormir 20 minutos e desmaiar quase 4h, um mundo novo se abriu.

Na segunda vez, consciente mas ainda sem saber treinar, cometi um deslize na quarta volta, fraturando algumas ripas de costela e com um forte estiramento na coxa. Foram 20h me arrastando, um pensamento apenas: Aprender.

Agora é a terceira vez. O triplo de horas rodadas na temporada, base sólida, com algumas exposições que nunca havia feito, como esse Bate&Volta em Piri, solo, partindo debaixo de uma tempestade, às 3 da madrugada.

Experiências que levamos para a vida e quero compartilhar com você. E lembre-se: Importa ser feliz no que você escolher fazer.


Comentários

Pablo Valim disse…
Massa! Massa! Massa! Contagiante tua maneira de encarar Weimar!

Postagens mais visitadas